Há algum tempo atrás, recebi a seguinte mensagem na minha caixa postal:

Boa tarde!

Se for possível divulgar, agradecemos muito: XXX está realizando um “Concurso de Estampas” para a nova coleção. O tema é sobre XXX e o prêmio será R$ XXX,00 reais em produtos. Para saber mais entre em nosso blog. www.xxxx.com.br

Saudações,

Normalmente, eu costumo ignorar esse tipo de mensagem… Mas, como eu estava com disposição, enviei a seguinte resposta:

Olá XXX,
Desculpe, mas eu não aprovo, nem divulgo esse tipo de ‘Concurso’, que considero totalmente lesivo aos interesses dos designers e ilustradores.
Saudações, Mônica

Porque eu considero esse tipo de concurso contrário aos interesses dos ilustradores?

Algumas razões:

1) Concursos com votação popular.
Sou contra todo tipo de concurso onde a votação seja online e aberta. Em primeiro lugar, porque vencem aqueles que têm mais amigos e não aqueles possuem o melhor trabalho. Além disso, é muito chato ficar perturbando sua rede de amigos com esse tipo de solicitação. Concursos com jurados capacitados para julgar, sempre são mais coerentes e profissionais.
Saber escolher quais concursos participar também é uma forma de gerenciar sua carreira. O seu tempo é muito precioso, não o desperdice com projetos de resultados duvidosos.

Se você deseja participar de concursos, leia o texto de Ruth Klotzel, fundadora da ADG, e que reproduzi aqui: http://www.monicafuchs.com.br/?p=580

2) Concorrência Especulativa
Esses concursos nada mais são do que concorrências de risco, onde o único a correr 100% dos riscos são os ilustradores e os designers.  O profissional dedica horas de trabalho fazendo um serviço que poderá ou não lhe trazer retorno.

Quer correr riscos? Invista nos seus projetos pessoais! Todo ilustrador sempre tem guardado na gaveta um personagem bacana, um desenho diferente, um sonho a conquistar. Ocupe seu tempo investindo nos seus projetos. O retorno, assim como nesses “concursos de estampas” também não é garantido. Mas, se der certo, o lucro será todo seu. E não virá em forma de ‘camisetas’.

O Gilberto Strunck escreveu um artigo bacana sobre “Concorrências Especulativas”, leia aqui: http://www.monicafuchs.com.br/?p=648

3) Prêmios
Os prêmios desses concursos, geralmente, são pagos em produtos. Você já trabalhou produzindo a estampa, agora, se quiser ganhar dinheiro, vai ter que vender camiseta também? O site fatura em cima do seu trabalho e ainda torna você um vendedor do produto dele. Ninguém merece!

4) Direitos Autorais
Esse é o maior prejuízo que um designer pode ter. Muitos desses sites pedem a ‘cessão total’ dos Direitos Patrimoniais. Você pensa que está vendendo uma simples estampa… Do outro lado, o dono do ‘concurso’ está adquirindo o direito de usar sua estampa em camisetas, shorts, chaveiros, bonés, cadernos, toalhas, etc. Sem falar que ele pode revender seu desenho, licenciar sua imagem, etc, etc, etc..

Leia aqui um artigo sobre o assunto “Direitos Autorais”: http://www.monicafuchs.com.br/?p=1383
Não venda o seu maior patrimônio por qualquer trocado!

Segundo matérias veiculadas em jornais de grande circulação, alguns desses empresários promotores desses “Concursos de Estampas”, chegam a faturar cerca de R$ 100 mil reais por mês. Eles sempre aparecem muito felizes nas fotos e sorrindo à toa. No lugar deles, vocês também não estariam?